SEJA MUITO BEM VINDO!

Bem pessoal,

Dei início à este blog para falar especialmente de literatura. Falar, na verdade, de arte em geral. Coisas que tanto gosto e com as quais tanto me identifico. O blog não é tão movimentado, mas de vez em quando passo por aqui e deixo uma declaração, um texto, um poema... Não se acanhe. Fique à vontade e deixe um comentário. Cedo ou tarde ele será respondido.

Grande abraço a todos.

Quem sou eu

Minha foto
Pós-graduando em Letras, Português e Literatura pelo Instituto Pedagógico de Minas Gerais; MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela Faculdade SENAC-MG. Licenciado em Letras com dupla habilitação em Inglês e Português pela Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte; professor de ESL (English as a Second Language) com certificado TESOL (Teacher of English for Estudents of Other Languages) pela San Diego University for Integrative Studies, Califórnia; professor de Inglês na Secretaria Municipal de Educação de Vespasiano; revisor de textos em língua inglesa e portuguesa.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

A VIDA É BANAL?

“Como a vida é banal! Esse Correia é um tipo que existe desde que na sociedade organizada há o intermediário entre o patrão e o servo, Existirá eternamente, vivendo de migalhas de autoridade contra a vida e independência dos companheiros de classe.”

(A alma encantadora das ruas – João do Rio)

Perfeita essa afirmação de João do Rio: ...“vivendo de migalhas de autoridade”... É justamente isso o que acontece. Pessoas vivem de “migalhas de autoridade” por não possuirem condições de galgar, por si só, os degraus do reconhecimento. O mundo é cheio de “Correias”. Esses “Correias” que oprimem seus colegas de trabalho. Muitas vezes não têm nem capacidade suficiente para desempenhar a função que lhes foi confiada. Na maioria das vezes são “peixes”, têm as “costas quentes”. Indiscutivelmente, no meio daqueles que são oprimidos pelos “Correias”, há um servo que, certamente, desempenharia sua função com muito maior competencia, humildade e desenvoltura. Talvez pelo fato de não terem o rabo preso ou mesmo por questão de caráter. Caráter? Será que ainda existe isso no Brasil? É possível que sim. Não há dúvidas a respeito disso, mas, infelizmente, são raros os indivíduos portadores de tal qualidade. É isso aí Brasil, “mostra a sua cara!”.

2 comentários:

Janaína disse...

Fazer o que se a vida é cheia de "amarras" que nos podam..Fazer o que..LUTAR CONTRA ELAS..NÃO DESISTIR..Isso é o que há para fazer. Não interessa, pode não ser no mesmo local, mas um dia, o seu trabalho, talento é reconhecido.Mas faça valer sua lei também, assim como fazem com que as deles tenham valor.
Vi no perfil que já leu "Auto da Compadecida", virou livro favorido é ? rs..Mas é divertido demais msm.
Abraço!!

Monica Gazzarrini - autora dos livros "Como conhecer Deus na prática - Tudo o que você queria saber sobre a caminhada com Deus" Volume 1 e Volume 2 - Copyright 2008 – by Bênçãos Sem Limites Ltda. disse...

o primordial é saber para onde estamos olhando nesta caminhada e de que forma estamos honrando o Santo Nome do Senhor Jesus com as nossas atitudes.

o mundo é assim, mas isso não quer dizer que a gente tem que se conformar com ele, né!

graça e paz a todos!
em Nome de Jesus.

Em princípio, para começarmos a movimentar o blog, que tipo de conteúdo você mais gostaria de ver por aqui?